terça-feira, 12 de outubro de 2010

Um mini conto em homenagem ao dia das crianças - Detalhes sem detalhes

Era uma vez Gilberto. Apenas Gilberto. Tinha doze anos, vinte dedos, dois braços, duas mãos, dois pés, duas pernas (que não gostava de usar) e alguns (muitos) fios de cabelo.
Gilberto era incomum, mas comum. Gostava de coisas fora do normal, mas vivia na normalidade. Enfim, vamos aos fatos...
Um dia, enquanto o garoto comumente incomum ou incomumente comum brincava no parque onde todas as crianças da redondeza costumavam brincar, avistou um sujeito esquisito, vestido de preto, segurando uma maleta mais esquisita ainda. O sujeito se acomodou no banco mais próximo, juntamente com sua cintilante (aos olhos de Gilberto) mala. Passaram-se cinco longos minutos. O homem foi embora e a deixou lá, a maleta. Como ir olhar é ruim e deixar de olhar é pior ainda, Gilberto correu cinco metros com obstáculos até o prêmio. Abriu.
Realmente ERA o parque em que as crianças da redondeza costumavam brincar. Pena, era um futuro promissor. A curiosidade não mata, se suicida.



*Comentários infelizes, da autora, acerca do conto:
Meu senso de humor é realmente maravilhoso. Não tem relação com o humor negro. haha
As crianças realmente vão gostar. haha² 

4 comentários:

  1. adorei seu blog, já estou seguindo.
    poderia seguir o meu?
    http://trancadonomundo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!!!

    Estou te seguindo, aguardo retribuição!

    ^^

    http://gibitecalomania.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. legal gostei to te seguindo
    http://www.lcsonline.blogspot.com

    ResponderExcluir